quarta-feira, junho 28, 2006

Adeusinho

Olha só, me desculpem, mas eu vou viajar. Sem computador por uns vinte dias. Então vou deixar este post para vocês matarem a saudades e se divertirem enquanto eu não estiver... E tem tempo suficiente para lerem a enooorme história que eu deixei mais pra baixo (é recomendável relembrarem a primeira e a segunda partes) ... eu deveria escrever coisas menores...
Então divirtam-se com tudo o mais. Boas férias e adeusinho pessoal!

- A aventura de Hearst Newspapers.

História real: Nos primeiros anos de 1900 um jovem repórter chamado Hearst Newspapers foi enviado para cobrir uma guerra nas Balcãs. Naquela época o jornalismo tinha muito de aventuroso e inventado, ainda mais nos trabalho dos correspondentes internacionais. É só se lembrarem do Tintin, por exemplo.
Hearst pega um trem vai até o país onde se passa a guerra civil. Só que ele dorme. Tira um belo de um cochilo e acaba acordando só na próxima estação - ou seja, no país vizinho. Por sinal, um país em paz, sem guerra alguma.
O jornalista acorda achando que chegou no lugar certo, mas se depara com o comércio funcionando normalmente, as pessoas transitando despreocuadas pelas ruas, as redes de boatos ocupadas com fofocas e tudo tranqüilo nas praças centrais. Desesperado e sem saber o que fazer, Hearst Newspapers começa a escrever a sua matéria. Inventa uma guerra civil, conta histórias incríveis sobre os bombardeios e confrontos que nunca existiram e cria toda uma mentira ao redor do pacífico povoado.
A notícia chega aos Estados Unidos, é a capa do jornal! Todos se escandalizam com o confronto nos Balcãs e admiram o correspondente pelo furo espetacular. Mas houve um homem que ficou realmente impressionado com tudo: o embaixador daquele país em Washington. Pensando que o seu antes pacífico país tivesse caído em uma guerra civil, o embaixador liga para o presidente e começa a avisar as autoridades, mobilizando tropas e exércitos para enfrentarem as milícias fictícias descritas por Hearst. A população do tal país fica com medo da mobilização do exército e acha que é algum levante político autoritário. Esse é o estopim para o surgimento de revolucioários verdadeiros que se ergueram para enfrentarem as tropas governamentais que tinham se levantado para combaterem guerrilheiros fictícios. A guerra civil começa. E desta vez, é verdade.
Hearst ganha mil prêmios pelo espetacular furo internacional, sendo o primeiro a relatar a guerra civil do tal país, enquanto todos os outros se preocupavam com o país vizinho. Legal né? Ele começou uma guerra civil, que matou milhaers de pessoas e desestabilizou uma nação inteira. Que grande idiota...
Bom, mas considerando que uma repostagem causou tudo isso, o país já não devia ser muito estável... De um certo modo, a guerra civil era iminente.
Mas ainda assim, o caso é interessante.

* * *
tchuru~ru! (interlúdio)

* * *

Então, a Clara me taggeou. Acho que agora eu vou ter que entrar nessa nova mania que contagiou o país!!! Iuuupí!

6 hábitos estranhos que eu tenho:

1 (um!) - Falar sozinho. Na verdade, conversar sozinho, mesmo com várias pessoas por perto. Acho que são as minhas personalidades dialogando... (testemunhas confirmam que é uma coisa esquisitíssima!)
2 (dooooiiisss) - Achar que eu tenho algum controle sobre o clima. Seja através de músicas no piano ou desejos secretos eu tenho a impressão de que posso escolher que tipo de clima vai fazer. Ok, agora tá ficando sério, chamem o manicômio!
3 (trreishhh!) - Cantar canções esquisitas. Seja a famosa "Balada da minhoquinha" ou a nova arrasa-quarteirões do momento: "Ludmila, Ludmila!". Isso vocês experimentaram em primeira mão, sabem do horror do qual eu estou falando...
4 (coatru!) - Inventar jogos que são, digamos assim... excêntricos. Principalmente aqueles que começam com: "Ok, peguem uma cadeira e uma almofada e vamos correr no jardim!!"
5 (cinco?) - Eu acho que se conta assim: Um, dois, coelho, três, quatro, zabumba, cinco, seis, minhoquinha, sete, oito, choncapschorando, dez.
6 (*tchuchuru~ru!Seis!!!*) - Eu sou amigo do Luque. Nossa! Que habito esquisito e inesplicável! É verdade, é verdade... A gente faz piada, zomba e esquece que ele estava no cinema conosco, mas no fundo não dá pra viver sem! (o quê? Isso não valeu? Posso tentar encontrar um setimo hábito esquisito então...)
7 (seeteee!!!) - Eu desenho vários personagens, invento histórias, planejo HQs e no final nunca acabo fazendo nada. Ih, isso não foi engraçado, foi chato.

É isso! Agora eu tenho que taggear amigos? Nossa que inusitado! Então aí vai, essas são as pessoas que eu invoco para esse ancestral jogo, junto dos nomes dos respectivos blogs:

Camilla - Pirate's Tale
Marco - Life's treasons
Galligay - Rosa-choque!
Artur - O Pato está na Ratoeira.
Mrs. Galligay - Fui negada... E agora?
Deus - Heaven's Gate
Muriel - A Latrina
Tim Templeton - Templair's Lair

P.S. - Eu não acredito em 9...

* * *

Minha grande dversão é cantar uma música bem baixinho e fazer os outros acreditarem que eu sou um duende mágico que vive no buraco do elevador.

Imitação de golfinho: Ih..Ih.ihhi...ihih..Ih!

* * *

Ah é, outro dia eu estava lendo um livro no qual um padre irlandês falava com Deus. Na verdade, ele estava rezando e conversava com Jesus.
Questões bizantinas à parte, foi um diálogo bem engraçado. Quer dizer, Jesus parecia uma pessoa normal, ou um personagem maluco do livro. A melhar parte foi no final, quando Jesus, (sabe aquele, o onipotente?) vira e fala algo do tipo: "Ok, certo padre Joe.. Mas agora acho que eu preciso ir, tem uma guerra nas Balcãs agora, sabe como é, muitas almas para receber."
Imagina só! Jesus vira e fala uma frase muito "então tá, tchau", como se fosse um telefonema esquisito. Cara, uma comédia aquilo. E olha que o livro era sério.

* * *

Tchau pessoal!
Eu me despeço aqui.
... Mas peraí... eu sou o Charles?
*esquadrão dos esquilos* - Sim, é sim!
Ah, obrigado amiguinhos! Não sei o que faria sem vocês...

Se eu não reaparecer nunca, por favor procurem nos manicômios onde existem doidos malucos. Eu devo estar por lá.

5 comentários:

Pioux's disse...

hihihi ja li tudo
pode voltar chan XD

Yuri disse...

Adeusinho.
Até a volta.

Pioux's disse...

Olhaaaaa! apareceu!!!
Vou ler!
o/ até mais chan!

Muriel A. disse...

jornalistas ruins são a escória.

Milla disse...

Chan, vc não sabe contar!!!! é oito, choncapschorão, NOVE, dez!!!!

ah, e eu não vou fazer a lista até vc escrever a continuação da nossa história!!!

então, até a volta ^^