domingo, outubro 08, 2006

~ ~


Explosão! Me desculpe senhora Aggner, me desculpe Mr. Racquelock, mas acabo de apostar nossas vidas, e sinceramente, creiam no que digo, não temos muita chance de escapar!
- O navio começou a percorrer o estrito canal dentro das muralhas da cidade cheia de neblina, como atestado pelos primeiros tiros de canhão. Lá dentro iam nossos companheiros, prisioneiros de uma armadilha, cativos de uma fuga. "Em silêncio agora! Preparem-se para a brecha que se abrirá" As velas brancas desceram devagar. Toda a tripulação concentrada na fuga desafiadora de dentro do forte da marinha: era o que víamos de nosso esconderijo em terra. Os piratas habilidosos souberam escapar até agora e rumavam sem medo pelo canal estreito que os levaria - levaria? Até o mar!
Gamma olhou para cima, bem dentro dos meus olhos assustados. Haccu inspirou corajosamente.
~ E de repente ela estava bem ali: a Morte, droga! Ela que vive dentro da gente, ela que é parte do que a gente é. A aurora nascia e eu sabia que esse seria meu úiltimo dia. Não havia mais como evitar sua armadilha, pois a morte - A Morte!, me pegou.
"Corram agora" gritei praqueles dois. Queria que eles vivessem, com toda a minha força. Queria que eles voltassem a olhar pra cima bem dentro de meus olhos e a inspirarem corajosamente. Mas que droga, queria que todos nós sobrevivessemos! Corremos desesperados por dentro da muralha, buscando alcançar o navio que escapava. Estávamos do lado errado do mundo: dentro da muralha e indo atrás do navio que estava sendo destruído pelos tiros de canhão.

- Empurrei os dois para que corressem - Não! Não! gritou Gamma, quando um dos guardas nos viu, correndo ali, como tontos de mãos dadas, no meio da praça militar. O que fazíamos ali? Mas afinal, o que fazíamos vivos no mundo? Quem nos queria?
- Mizudinie!, ouvi Foxy gritar. Vi os piratas acenando, vi as armas apontadas para minha cabeça. É tão fácil matar uma pessoa! Um tiro, dois. Gente correndo até onde estávamos.
A bandeira preta brilhando sorridente no céu.
- Somos caveiras agora, estamos mortos! - falei
- Não desista, vamos conseguir! - gritou Haccu, confundindo morte com derrota.

Sabia que tínhamos que correr para alcançar o navio, mas quanto mais fugíamos mais de nós caía e se perdia pelo chão. Gritávamos de pura fúria do mundo.
O som de explosões preencheu o céu. Os tiros cada vez mais certeiros, o som de vozes que nos perseguiam, vozes que nos queriam mortos e a embarcação de asas brancas chamando, chamando,
"Mizudinie!"

Correr para alcançar algo que escapa
"Os Piratas estão fugindo!"

Sentir a dor profunda de viver
"Vamoslogoqueroquevocêspulem!" "Pular?Impossível!" "Nãonãodá,vamosvamos!Pulem!"

Desistir.
Deixar de existir em um mundo e esquecer tudo o que era comum.
Olhos firmemente fechados.
O chão some, o chão vira o mar, o que havia na frente era só uma escolha: o navio. Pular para o navio e tentar escapar do mei-
Explosão! O mundo ruiu.

Caída no chão duro respiro a luz do dia que nasceu. A brisa impulsiona o navio para a frente, para longe do forte

"Não acabou." disse o Capitão recém-liberto. "Senhorita, você é sem dúvida corajosa. Enfrentar tudo assim e abandonar a vida. Mas ainda não acabou: eles nos perseguem e atiram e infelizmente nosso navio não está em sua excelente condição."
Sem parar, não é? Então vamos levar esta embarcação para longe daqui.
"Muito obrigado sr. pirata"
"Foi o seu plano que nos tirou de lá. Achei que não fossem escapar correndo e alcançar o navio."
- O que fomos fazer? -
"Pois escapamos, mas não sem morrer. Acho que agora não sou mais Mizudinie. Alguma coisa foi alvejada e morta ali. Alguma coisa eu. "
Mas outra parte havia sobrevivido, por um instinto violento de liberdade
"Isso é... é o mar? "
O barco cortava as ondas. Estávamos livres ao fim.
O horizonte se abria de repente em uma azulada pegunta-desafio:
"Para onde?"

5 comentários:

Charles B. disse...

Explicação inútil:

Nomes completos de personagens.
Haccu Racquelock
Gamma Aggner
Mizudinie Adros

pioux disse...

nossa!!!! q... aflitivo!

Charles B. disse...

Essa história me lembra aquela sua música irlandesa (What's left of the Flag)

Lobz disse...

ohh. então era por isso que você não queria me contar... o.o''

Pioux's disse...

poisehpoiseh!